MG Blog

Tendências para o mercado imobiliário em 2022
🎧 O mercado imobiliário em 2022 terá que atender às novas demandas que virão com a retomada das atividades. Imóveis preparados para as novas tecnologias e uma preocupação com a sustentabilidade, devem guiar as preferências do público no neste novo ano

Gostaria de escutar esse áudio de qualquer lugar e momento? Basta clicar no ícone ao lado e preencher o formulário!

As principais tendências do mercado imobiliário em 2022

mercado imobiliário foi um dos setores menos afetados pela pandemia. Em 2021, o setor teve o melhor ano dos últimos cinco anos, ainda que a taxa básica de juros tenha aumentado mais do que as projeções e se mantenha em alta este ano, o mercado imobiliário em 2022 deve permanecer com os números em crescimento.

Embora o país esteja passando por uma crise, especialistas acreditam que será um bom ano para o mercado imobiliário em 2022.

Devido às mudanças ocorridas em 2020, a maneira como as pessoas veem suas prioridades e interesses impactou diretamente no setor. Essas mudanças continuam influenciando no mercado imobiliário em 2022. 

No entanto, a retomada das atividades causou novas necessidades, que apresentamos neste artigo.

Neste artigo você vai poder ler sobre:

Mercado imobiliário: como foi o setor em 2021

Em 2021, a construção civil continuou sendo a grande responsável por movimentar a economia brasileira. Com uma grande quantidade de mão de obra, o setor ajudou no crescimento de 4,58%, segundo o Boletim Focus.

Isso foi possível principalmente por 2021, ter tido a melhor onda de lançamentos dos últimos cinco anos. Foi um ano muito movimentado para o mercado imobiliário em São Paulo.

Segundo o Secovi-SP (Sindicato da Habitação de São Paulo) a disparada de unidades lançadas e vendidas se deu nos meses de Janeiro a Setembro, quase 50000, o dobro de 2020. 

Simultaneamente, as vendas de imóveis também cresceram conforme o balanço divulgado pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) foi um aumento de 46,1%, e a construção civil fechou o ano com o maior PIB desde 2014.

A maior parte dos lançamentos de 2021 tem até 45m², são 37500 dos 50000 segundo a Secovi-SP. O público-alvo desses apartamentos menores, são jovens solteiros, com condições de fazerem financiamento e já bem estabelecidos. Além disso, investidores procuram apartamentos para revender ou alugar.

Apesar desses dados positivos do mercado, a economia deixou legados que podem afetar o mercado este ano. Ao mesmo tempo em que o mercado imobiliário teve um aquecimento, a taxa Selic fechou o ano em 9,25%, o mais alto desde meados de 2017. 

E o que esperar do mercado imobiliário em 2022 depois desses ocorridos?

O que esperar do mercado imobiliário em 2022?

Embora a previsão para este ano seja de novas altas da Selic, com projeções do Mercado Focus de atingir 11,5% este ano, o mercado imobiliário em 2022 está otimista de que a demanda por compra e venda de imóveis se manterá no mesmo patamar.

A próxima reunião do Copom é em Fevereiro, onde a Selic deve ser elevada para 10,75%, se isso se comprovar a alta este ano não será muita e nos anos seguintes devemos observar uma queda.

Apesar dessa alta, especialistas do mercado imobiliário acreditam que por se tratar de um investimento consolidado e seguro, a compra de imóvel deve se manter em alta mesmo com o país passando por uma crise.

Saiba as tendências para o mercado imobiliário em 2022

A pandemia trouxe muitas mudanças na vida das pessoas, passamos a ficar mais em casa e a valorizar mais o espaço do imóvel.

Porém com a volta ao trabalho e estudo presencial ou em modo híbrido, novas demandas vão surgindo e se modificando já em em 2022. 

Permanece a preocupação com qualidade de vida e com um imóvel confortável, mas o mercado imobiliário em 2022 terá que lidar com outras necessidades.

Sendo assim, alguns pontos devem ser levados em consideração na hora de comunicar o lançamento para os clientes:

  • O uso da tecnologia e automação;
  • Possibilidade de personalização do apartamento;
  • Um interesse maior em condomínios pequenos;
  • Perto de meios de transporte;
  • Reutilização de água e energia.

Diferenciais mais buscados

Os diferenciais mais procurados pelos compradores são referentes ao uso da tecnologia e a preocupação com sustentabilidade. Um imóvel amplo ou com menos dividido, com local para fazer atividades físicas, trabalhar, comer e dormir, a varanda ou terraço são os mais procurados por compradores.

Diferente de 2021, onde houve uma corrida por imóveis no interior e no litoral, casas nas cidades seguirão em alta, pois apesar do trabalho, mesmo que híbrido, poder ser feito a distância, a escola não pode.

Em 2022, a personalização dos apartamentos para atender melhor às necessidades dos compradores será um diferencial procurado. Algumas incorporadoras têm lançamentos com áreas que podem ser transformadas em diferentes ambientes.

Outra tendência para 2022 são condomínios pequenos (com 6 a 12 casas), uma forma de conciliar conforto e a privacidade e segurança.

Este ano a preferência por um imóvel bem localizado aumentou, mas o que caracteriza uma boa localização hoje, não são mais nos bairros mais caros e centrais, mas regiões perto do trabalho do morador e fácil aos meios de transporte.

Com isso, a quantidade de vagas para carros está diminuindo e menos espaço para carros são deixados. O Plano Diretor de 2014 limitou a quantidade de vagas em áreas com grande oferta de transporte público. Isso faz com que projetos que ficarão prontos em três ou quatro anos já sejam pensados para uma cultura de não se ter mais carro.

Entretanto, para atender quem precisar de um carro, convênios com marcas de locação de carros.

Itens que não podem faltar

No quesito tecnologia, a conexão da internet precisa ser boa, já pensando na tecnologia 5G, e a infraestrutura de automação é um diferencial que atende o crescimento de adoção de assistentes virtuais.

A tecnologia nas áreas comuns chegam nos sistemas de entrada e saída, com a liberação de entrada de moradores por reconhecimento facial e biometria. Existem tecnologias com QR code, com tempo limitado, para liberar o acesso do visitante.

Nos cuidados sobre sustentabilidade, ter meios de produzir energia e reutilizar água dentro do prédio, ajuda a ser responsável com o ambiente e a reduzir o valor do condomínio.

Entenda a importância de acompanhar essas tendências

As novas características da sociedade apresentadas neste artigo trouxeram novas tendências para o mercado imobiliário em 2022 que são essenciais para quem está procurando imóvel.

Conhecer essas tendências facilita para entender as perspectivas do mercado e como contribuem para você encontrar oportunidades de negócios.

Além disso, muitas pessoas resolveram retomar planos e voltar a morar perto de boas escolas e por isso agora em 2022 é possível que queiram comprar uma casa ou apartamento.

Isso pode indicar ainda, que as boas localizações e o perfil do comprador mudaram, visto que hoje quem mais procura imóveis são pessoas que querem estar perto do meio de transporte e das escolas ou trabalho.

Por isso, estar de olho nessas mudanças e novidades do mercado imobiliário em 2022 fará com que você identifique as necessidades do seu público e como se comunicar com ele, planejando e sabendo aproveitar as oportunidades.

X