MG Blog

Inbound Marketing é a junção do marketing que tem como principal foco atrair, converter e encantar os clientes. Dentro do Marketing de atração ou Inbound Marketing como conhecido não existe o conceito tradicional de que a publicidade é a única que proporciona uma conexão com o público-alvo, assim se utiliza pilares importantes sendo eles: Marketing de Conteúdo, SEO e Estratégias em mídias sociais.

Mesmo estando dentro dos métodos mais debatidos e usados no ambiente digital, já que se trata de uma boa alternativa ao marketing tradicional, muitos ainda possuem algumas dúvidas sobre o que é Inbound Marketing e quais são os seus benefícios.

Muitos ainda desconhecem essa estratégia, porém o que é preciso estar claro em nossas mentes é que o Inbound Marketing é capaz de proporcionar resultados financeiros sólidos para negócios e empresas dos mais diversos segmentos.

Este artigo tem como principal objetivo mostrar para você tudo sobre o marketing de atração e tudo o que precisa ser realizado para ele ele possa oferecer aos seus negócios bons resultados, sendo então a resposta que você precisava para o sucesso da sua empresa.

Aqui você também irá encontrar:

O que é Inbound Marketing?

O que é inbound marketing

O Inbound Marketing nada mais é do que um modelo novo de Marketing que tem como 

principal foco a atração de tráfego de qualidade para empresas e negócios. Isso é realizado por meio de técnicas que envolvem a produção, assim como a gestão de conteúdo em blogs, podcasts, ebooks, SEO e tantas outras possibilidades.

Com um investimento menor, porém gerando bons resultados, o Inbound Marketing se tornou uma técnica qualificada para atrair clientes e consumidores sem que houvesse a necessidade e impor publicidades, levando em consideração que isso pode atrapalhar a própria imagem, assim como a credibilidade da empresa.

Entretanto, devemos lembrar que as empresas conseguem realizar uma divulgação eficiente de acordo com o interesse pessoal do cliente que, em sua maioria, permite receber conteúdos que se direcionam para que eles possam todas a decisão de adquirir ou não aquele determinado produto ou serviço.

Diferenças entre Inbound Marketing e marketing tradicional

O planejamento de campanhas realizado no modelo tradicional se baseia no que se chama de marketing de interrupção. Nele, são utilizadas técnicas que tem como função interromper o fluxo de atenção daqueles que estão consumindo o conteúdo.

Imagine aquelas propagandas de TV que interrompem a melhor parte do programa, os chamados comerciais ou, se tratando do digital, os anúncios no Youtube. Ambos podem ser vistos como marketing de interrupção.

Mas, você sabe por que o marketing de interrupção não funciona mais? Essa resposta é simples!

Com o passar do tempo, consumir tais anúncios fizeram com que aprendêssemos a ignorá-los e isso fez com que eles não tivessem mais a mesma efetividade, afinal, como iremos consumir um produto que, de certa forma, está nos “incomodando”?

Atualmente, a publicidade está enfrentando um grande desafio onde precisa se reinventar para oferecer um conteúdo de qualidade capaz de fazer com que os usuários queira consumi-lo. Por isso, o Inbound Marketing é visto como uma estratégia inovadora, já que possui o objetivo de atrair o interesse das pessoas ao invés de simplesmente adquirir o produto como no tradicional marketing.

O principal objetivo do Inbound é trabalhar com a produção de um conteúdo que realmente seja valioso ao consumidor fazendo com que possa ser encontrado e adquirido de maneira fácil por ele.

Para que serve o Inbound Marketing?

A medida na qual o tempo passa menor fica a diferença entre o real e o virtual. Atualmente o offline e o online se conversam, por isso, não escutamos mais a frase: “vou entrar na internet”, pois se trata de algo que está totalmente inserida em nossas rotinas e presente em praticamente todos os lugares.

Pensando nisso, todas as empresas podem utilizar os conceitos de Inbound Marketing para os seus negócios como método. É importante lembrar que a estratégia pode ser empregada em empresas de qualquer segmento, já que o conteúdo pode ser utilizado como entretenimento, fazendo com que haja o reforço de marca.

Mesmo com a tênue diferença, o Inbound Marketing chegou a um patamar que o marketing tradicional não conseguiu alcançar, principalmente ao que se diz respeito a uma área que se trata de um centro de investimento e não um centro visto como custos para a organização e isso já nos mostra uma visão muito melhor do método.

Isso ocorre porque as ações realizadas com o Inbound Marketing podem facilmente ser mensurada. Assim, é possível saber com exatidão a quantidade de pessoas que visualizaram, converteram e claro, compraram cada uma das campanhas realizadas e isso pode ser realizado por meio de ferramentas de web analytics.

Quando você possui o conhecimento dessa informações de suma importância, é possível otimizar as suas campanhas, assim tendo um melhor ROI – Retorno sobre Investimento. E é por isso também que empresas tem se inovado utilizando o Inbound Marketing de maneira mais agressiva como uma estratégia de marketing.

De maneira resumida, o Inbound Marketing serve para 5 grandes ações, sendo elas:

  • Aumento na visibilidade do seu negócio;
  • Diminuição nos custos de aquisição dos seu clientes;
  • Atração de potenciais clientes;
  • Geração de conteúdos relevantes;
  • Otimização no processo de vendas.

Mas, se você ainda tem dúvidas sobre como aplicar o marketing digital nos seus negócios, o próximo tópico irá te explicar as etapas que devem ser realizadas no Inbound Marketing.

Etapas do Inbound Marketing

etapas do inbound marketing

Inbound Marketing atua com quatro etapas de suma importância, sendo elas: atração, conversão, venda e encantamento. Você sabe qual é a função de cada uma delas?

As etapas são divididas com o objetivo de proporcionar formas eficientes e úteis para empresas realizar seus processos, adquirindo retornos qualificados.

Atração

Sabemos que a primeira regra das conversões online é um tráfego qualificado para os canais digitais das empresas. Pensando nisso, a primeira etapa do Inbound Marketing é fazer com que pessoas que não acompanhavam seus produtos ou serviços se tornem visitantes regulares e isso deve ocorrer por meio de um conteúdo relevante.

Essa etapa pode ser descrita como genial, já que ao invés de gastar energia procurando pessoas que talvez se interessem por seu produto, se gasta construindo algo capaz de atrair muito mais pessoas de maneira espontânea simplesmente por se interessarem no assunto.

Assim, é possível obter um público muito mais engajado e que realmente poderá consumir o seu produto.

Conversão

Essa etapa tem como objetivo conseguir um bom número de pessoas e converter o máximo delas em leads, transformando-as em oportunidades reais de vendas. Uma das maneiras de fazer com que o visitante se torne um lead é através da produção de ofertas e essas são divididas em duas categorias:

Ofertas diretas – sendo estas voltadas diretamente à compras como por exemplo a solicitação de orçamentos, testes gratuitos de produtos e outros.

Ofertas indiretas – geralmente focadas em estágios menos avançados de uma jornada de compra. Assim, possuem o foco em educar e resolver problemas específicos dos leads. Isso pode ser feito por meio de eBooks, webinars, ferramentas e outros.

Vendas

Após realizar a nutrição dos leads gerados por meio de um conteúdo relevantes é necessário que haja a avaliação de quem está no estágio correto para fechar uma venda e para que isso seja possível, é preciso utilizar algumas ferramentas importantes:

Automação de marketing – serve para manter o nível de personalização quando há uma grande quantidade de leads. As ferramentas de automação são capazes de manter um relacionamento próximo entre os leads para que estes possam ser conduzidos pelo funil;

E-mail marketing – sabemos que não basta somente gerar leads sem que haja um bom trabalho de gestão para que eles se mantenham interessados nos seus produtos ou serviços. Por isso, a importância do e-mail marketing, já que com ele é possível estimular o interesse dos leads proporcionando um alto nível de personalização;

Nutrição de leads – o e-mail marketing ainda não serve apenas para entreter os leads, mas é possível utilizá-lo também para conduzi-los pelo funil de vendas. Por isso a nutrição de leads existe, já que se trata de uma sequência de emails realizados para deixar o lead mais próximo da compra;

Lead scoring –  você sabia que nem todo led está no mesmo momento? Uns acabaram de ser gerados, e outros estão quase prontos para realizar a compra. Porém, há ainda aqueles que esfriaram na sua base de contatos. Por isso, com o lead scoring é possível saber quais são aqueles que devem ser prioridade para o seu time de venda e isso pode ser visto por meio da pontuação que cada um deles possuem.

Encantamento

É extremamente importante ter em mente que a relação com o seu cliente não termina após a realização da compra. Muito pelo contrário, é a partir daí que se inicia uma nova jornada e seu principal objetivo é encantar o seu consumidos para que ele possa te indicar para outros clientes.

Para que isso seja possível, é importante seguir algumas práticas:

Sucesso do cliente – quando o cliente obtém resultados reais com o produto que acabou de adquirir ele vai procurar seus serviços sempre que precisar. Além disso, como já citado irá recomendar para que outras pessoas façam o mesmo;

Relacionamento ativo – não se deve, em hipótese alguma se esquecer dos seus clientes e o mais importante, não deixe que eles se esqueçam de você. Por isso, envie mensagens e conteúdos relevantes com certa regularidade para manter o relacionamento ativo;

Conteúdo – oferecer conteúdos específicos e que atendem as necessidades dos seus clientes é uma maneira de demonstrar que você se preocupa com ele e isso fará com que eles ame a sua marca e se mantenha leais a ela.

Por isso, é possível afirmar que o Inbound Marketing é ideal para oferecer o conteúdo correto para pessoas certas no momento ideal.

Funil de vendas e Jornada do Cliente

Uma das principais etapas do Inbound Marketing é a definição da jornada do cliente, sendo este o processo de decisão que engloba desde o momento em que ele começa a buscar informações até o ponto em que a compra de um produto ou serviço que se relaciona com essa busca. 

Para entender de maneira mais fácil como essa jornada funciona, se utiliza o funil de vendas onde cada uma das etapas possuem uma função de importância no processo de decisão do cliente, por isso, é preciso que seja utilizada na estratégia de marketing de uma empresa. 

Assim como um funil literal, o topo no processo de inbound marketing é onde se concentra a maior parte do seu público. Sendo assim, 80% da produção desse conteúdo deve estar ligado a essa etapa enquanto os outros 20% podem ser distribuídos entre o meio e o fundo. 

Você sabe como as três etapas do funil são definidas? Entenda:

  • Topo – aprendizado e descoberta;
  • Meio – Consideração e intenção;
  • Fundo – Avaliação e decisão.

Topo do Funil (Aprendizado e descoberta)

Logo em seu início, a jornada de compra condiz ao momento onde a persona talvez nem saiba ainda do que ela realmente precisa e se de fato precisa comprar algo. O principal objetivo é que ela entenda melhor sobre o problema que ele está passando. 

Os conteúdos mais indicados para o topo do funil, ou seja, quando a pessoa está descobrindo a sua dor são os posts de blog, assim como publicações em redes sociais e infográficos, por exemplo. 

Com um conteúdo fácil de ser consumido e compartilhado, é mais fácil educar o seu público e fazê-lo entender o suficiente para que queria consumir mais aquilo que a sua empresa está oferecendo. 

Não se deve esquecer, em hipótese alguma que nessa primeira etapa não se deve mencionar os seus serviços e produtos. Lembre-se: a persona deseja resolver o seu problema e ainda não está pronta para comprar o que você oferece. 

Meio de funil (Consideração e intenção)

Nesta segunda fase da jornada, a persona já se interessou pelo assunto e entendeu melhor qual é o problema que ela enfrenta. Agora já se sabe melhor a situação e o necessário agora é a busca para uma melhor solução para solucioná-lo.

Por isso é conhecido como meio de funil sendo a consideração e a intenção, porém é importante lembrar que ele ainda não está pronto para comprar. Entretanto, se nesta etapa for realizado um bom trabalho é bem provável que o passo na direção certa seja dado. 

Levando em consideração que o seu público já está consciente e engajado no blog e nas redes sociais e sua persona já possui um conhecimento básico é possível se aprofundar mais nos temas e estreitar seu relacionamento.

Como fazer isso?

Para que isso seja realizado com qualidade e para que haja bons resultados é necessário a produção de bons conteúdos. É preciso realizar blog posts mais avançados como a produção de materiais ricos, assim como ebooks, emails segmentados e outros. 

A melhor solução para que esses visitantes sejam transformados em leads é oferecer os materiais ricos produzidos em troca de dados. Essas informações serão importantes para qualificar os leads e de maneira natural para o processo de vendas. Além disso, quando uma landing page otimizada é utilizada para conversões e um conteúdo qualificado são muito eficientes para gerar leads. 

Após a geração de leads é necessário criar fluxos de nutrição para manter o interesse do público. Assim, o foco principal (compra) vai aumentar progressivamente até que alcancem a última fase da jornada. 

Fundo de Funil (Avaliação e decisão)

Após gerar uma boa quantidade de leads e nutri-los com conteúdos qualificados, eles passam a entender qual é a melhor solução para o seu problema. Porém, é importante lembrar que o trabalho não acaba por aí. É necessário descobrir qual é a serviço ou produto que será capaz de atender às suas necessidades. 

É essencial que o trabalho seja realizado com qualidade até mesmo ao final do processo, pois é possível que outra empresa se beneficie do lead que você educou e acabe fechando a venda em seu lugar. 

Para que isso não ocorra, é importante utilizar conteúdos, porém aqui ele atua juntamente com profissionais de vendas, Dentro deles, é necessário que haja estudos de casos, pesquisas de mercado e claro, páginas que se dediquem ao produto, além de demonstrações do mesmo. 

Se trata do momento ideal para que você mostre ao seu lead que ele está nas mãos certas e assim, passam a ser seu cliente e para que isso aconteça é preciso utilizar argumentos que sejam persuasivos, além de dados sólidos. 

Por que utilizar o Inbound Marketing na sua empresa?

Uma empresa precisa do inbound marketing para que se torne uma marca conveniente, dinâmica e presente mesmo antes do potencial cliente adquirir o seu produto. Dentro do digital o seu lead seja gerado e pode ser monitorado de maneira contínua para que a estratégia seja aprimorada dentro do inbound marketing.

Um outro grande benefício do inbound marketing é sua capacidade de segmentação. Com as redes sociais, além dos materiais utilizados nas diferentes etapas do funil de vendas e do uso de personas você e a sua empresa conseguem atingir, exatamente o público que se interessa pelo que você pode oferecer com conteúdos e a solução do problema. 

Além de tudo isso, o uso do inbound custa muito menos do que outros processos, fazendo com que este seja um investimento e não um custo e é por isso que você precisa ingressar neste universo. Atualmente, essa metodologia está muito presente na rotina de empresas dos mais diversos segmentos. Por isso, sua estratégia de marketing deve refletir isso para gerar resultados.